Diretores-Tesoureiros das seccionais da OAB debatem gestão da área com Conselho Federal

segunda-feira, 11 de Março de 2019

Brasília – Com debates e apresentações sobre a organização financeira e orçamentária, responsabilidade fiscal e melhorias nos sistemas de gestão, foi realizado nesta segunda-feira (11), na sede do Conselho Federal da OAB, o I Colégio dos Diretores-Tesoureiros dos Conselhos Seccionais.

O Diretor-Tesoureiro do Conselho Federal, José Augusto Araújo de Noronha, recebeu os colegas responsáveis pelas áreas financeiras das seccionais para organizar os trabalhos das novas gestões que se iniciam. Foram apresentados temas de interesse e reforçados os parâmetros estabelecidos no Provimento nº 185 do Conselho Federal, com os principais aspectos da área de controladoria.

Também foram debatidos e demonstrados aspectos mais técnicos e de funcionamento das áreas de contabilidade do Conselho Federal e das seccionais da OAB nos Estados. Os novos Diretores-Tesoureiros foram alertados sobre prazos e a tramitação de processos no Conselho Federal para a elaboração de orçamentos e do funcionamento da tesouraria.

Houve ainda a apresentação de exemplos de sucesso nas seccionais de procedimentos de controle e gestão e de eficiência administrativa, além dos debates sobre os principais problemas financeiros enfrentados pelos Diretores-Tesoureiros nos Estados.

José Augusto Araújo de Noronha destacou em sua apresentação a importância da atuação conjunta do Conselho Federal com as seccionais na área financeira e contábil. “A atuação de todos juntos é muito importante. Será a partir desse trabalho que teremos uma gestão que servirá de exemplo para todos, com excelência não só no Conselho Federal, mas também nas seccionais”, afirmou o Diretor-Tesoureiro do CFOAB.

O Secretário-Geral da OAB Nacional, José Alberto Simonetti, representando o presidente nacional, Felipe Santa Cruz, afirmou que a nova gestão vai colocar em ordem a gestão financeira de todo o sistema. “Temos muita confiança no trabalho do Diretor-Tesoureiro, José Augusto Araújo de Noronha, e com essas soluções que foram apresentadas e debatidas, muito em breve, vamos alavancar e tirar as seccionais da crise. Temos o ímpeto para implementar as melhoras práticas de gestão que vão beneficiar toda a advocacia”, destacou José Alberto Simonetti.

Já o diretor-tesoureiro da OAB-PE, Frederico Preuss Duarte, fez uma apresentação sintética do Programa Anuidade Zero, que será implementado em todo o Brasil. O Conselho Federal da OAB já criou uma comissão para debater e implementar a “nacionalização” da medida. Frederico Preuss detalhou a experiência de sucesso em Pernambuco e explicou que o programa funciona de maneira semelhante a um serviço de pagamento com bonificação.

“Com a participação do Conselho Federal teremos uma rede ampliada de estabelecimentos para oferecer o benefício aos advogados e isso vai permitir uma redução no valor da anuidade ou até mesmo a cobrança zero para aqueles que aderirem ao programa. O grande desafio é criar convênios nacionais, ampliando a rede conveniada, e com a participação do CFOAB isso será possível”, afirmou Frederico Preuss Duarte.

Houve ao final, o compromisso dos diretores-tesoureiros das seccionais de realizarem novos encontros para debater as propostas apresentadas e monitorar a implementação das novas medidas de gestão.

Fonte: OAB - Conselho Federal.